A Reforma Da Previdência E As Redes Sociais
bolsonaro-paulo-guedes

As redes sociais são importantes para incentivar a participação popular, transparência e foco não apenas no parlamentar, mas no relacionamento com o eleitor. Mas como, na prática do mandato, pode-se utilizar com eficácia as redes sociais? Vamos ao tema principal no legislativo: Reforma da Previdência.

Além de cientista político, também sou especialista em Processo Legislativo; e é importante falar um pouco da tramitação da Reforma da Previdência e todo o processo legislativo que a compõe para saber que sua estrada não é tão simples assim, e que as redes sociais será uma grande ferramenta para entender esse complexo processo e arena política.  Mas, claro, vamos entender maneira prática e objetiva.

Bom, a Reforma da Previdência é chamada de PEC 06/2019. Isso quer dizer que se trata de uma Proposta de Emenda à Constituição que começou a tramitar pela Câmara dos Deputados. E justamente por se tratar de uma PEC sua tramitação é bastante diferenciada e passará por diversas comissões e necessita de vários debates. Atualmente, a Proposta foi aprovada  na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) para analisar se é uma proposta constitucional ou não. Em seguida será enviada para uma Comissão Especial, Plenário da Câmara (será votado duas vezes – ou dois turnos) e será remetida ao Senado para seguir tramitação semelhante. E se ainda houver alteração, a proposta volta à Câmara.

Complexo, sim. Mas o que essa complexidade resulta em redes sociais?

Bom, o próprio Presidente da República utilizou as redes sociais para defender a Reforma antes de enviar ao Congresso Nacional. O Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM/RJ) chegou a dizer que é de suma importância um debate aberto também nas redes sociais, e afirmou: “dos que são contra, já está sendo fortemente” usada. Já dos que são a favor, agora tem que acontecer também”.  Além disso, defendo que as redes sociais estão ajudando ao eleitor a entender o complexo processo e proposta de uma nova Reforma, favorecendo inclusive, campanhas fake news sobre o assunto.

Diante desse longo, complexo, difícil e conflituoso processo alguns parlamentares necessitam de orientação para não apenas criar narrativas e fidelizar seu público, mas sobretudo para, em cada comissão, ajudar a informar ao cidadão sobre um tema de grande importância para o País.

Nesse sentido, indago: Você tem acompanhado a atuação do seu parlamentar pelas redes sociais  sobre a Reforma? Independente da ideologia, os parlamentares que buscam as redes sociais para engajar, fidelizar e informar contribuem – elogiavelmente – para a democracia.

As redes sociais são a nova arena. Ignorá-la hoje é também ignorar a democracia.

Murilo Carvalho

Mentenha-se Informado(a)!
Receba nosso conteúdo primeiro.
Nós respeitamos sua privacidade.

Comments (4)

Assunto muito interessante, bem explicado fácil de racionar…
#murilocarvalho

Thais de Barros Aleixo de Sousa
Thais de Barros Aleixo de Sousa

Obrigado, José Filho! Seja muito bem vindo aqui. Convido-o a acompanhar sempre nossas página. Abraço.

Excelente matéria! As redes sociais têm um papel importante para a democracia.

Thais de Barros Aleixo de Sousa
Thais de Barros Aleixo de Sousa

Obrigado, Beatriz! Sim. Não há como negar a importância desse instrumento em todos os âmbitos, mas sobretudo na política.

Comment to Beatriz Dias Cancelar resposta